Acesso bancário às empresas de maconha? A maioria dos eleitores dos EUA apoiam!

Acesso bancário às empresas de maconha? A maioria dos eleitores dos EUA apoiam!

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Parece que a maioria dos eleitores estadunidenses apoia que os negócios de cannabis tenham acesso a serviços bancários em estados onde a planta é legal, de acordo com uma nova pesquisa dos Banqueiros Comunitários Independentes da América (ICBA).

A pesquisa conduzida pela Morning Consult descobriu que 65% dos eleitores estadunidenses apoiam que os bancos possam trabalhar com empresas relacionadas à maconha.

Isao indica um apoio público ao Ato Bancário de Execução Justa e Segura (SAFE Banking Act), uma legislação que já foi aprovada na Câmara dos Representantes sete vezes, mas continua paralisada no Senado.

Promoção da equidade social

Além disso, 71% dos eleitores entrevistados concordam que permitir que negócios relacionados à cannabis acessem o sistema bancário melhoraria a segurança pública ao reduzir o risco de roubo e assalto a empresas que trabalham com maconha.

Com alguns negócios relacionados à cannabis sendo de propriedade e liderados por pessoas negras, mulheres e a comunidade LGBTQ+, 55% dos eleitores que participaram da pesquisa concordam que permitir o acesso bancário de cannabis também ajudaria a promover a equidade social.

“Os eleitores dos EUA deixaram claro que a lei atual que inibe o acesso ao sistema bancário para empresas relacionadas à cannabis tem um impacto negativo nas comunidades locais”, disse Rebeca Romero Rainey, presidente e CEO da associação Banqueiros Comunitários Independentes da América (ICBA).

Questão de segurança pública

Sessenta e dois por cento dos entrevistados disseram que negar serviços bancários a empresas de maconha representa uma ameaça à segurança pública.

O SAFE Banking Act estabeleceria um porto seguro para instituições financeiras que atendem a negócios relacionados à cannabis em estados americanos onde a maconha é legal, protegendo-as de acusações federais de lavagem de dinheiro.

A legislação foi projetada para resolver um conflito entre as leis estaduais e federal que apresenta incerteza jurídica para os bancos.

Ela ainda inibe o acesso ao sistema bancário para empresas relacionadas à cannabis e cria preocupações de segurança pública, “afetando desproporcionalmente os negócios operados por comunidades desassistidas”, segundo um comunicado do ICBA.

Legalização da maconha

Os resultados da pesquisa são consistentes com os dados levantados por uma pesquisa separada da Associação Americana de Banqueiros (ABA) divulgada em março.

Ela mostra que 65% dos estadunidenses apoiam que os legisladores devem aprovar a legislação que permite o acesso aos serviços bancários pelos negócios de cannabis.

A legislação já foi aprovada, de alguma forma, sete vezes na Câmara. No entanto, um grupo de senadores se opõe a avançar uma reforma bancária da cannabis sem um esforço mais amplo para legalizar a maconha, que inclua medidas de equidade social e reparação histórica.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas