Anvisa terá mais tempo para se explicar sobre a proibição da importação das flores

Anvisa terá mais tempo para se explicar sobre a proibição da importação das flores

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) terá mais tempo para se explicar sobre a proibição da importação das flores de cannabis no país. O prazo, que terminaria hoje, agora não tem uma data definida.

Segundo o órgão, a justificativa está no processo, que, como estava em segredo de justiça, não era possível de ser acessado por completo. O juiz  Renato Coelho Bordell 7i, da 1º Vara Federal Cível do Distrito Federal e que está à frente do caso, acatou a alegação e prorrogou o prazo de resposta para mais três dias úteis.

Trata-se de uma ação popular que pede a suspensão liminar de uma nota técinca da Anvisa que proibiu a importação de  flores. Processo que foi conduzido pelos advogados Gabriel e João Pedro Dutra Pietriscovisky por considerar o documento contraditório às normas da agência.

De acordo com os advogados, o que a agência está fazendo é uma contradição ao que ela mesmo propôs, uma vez que ela responsabiliza o paciente sobre o  que ele importa.

ERRATA: Havíamos falado que a Anvisa teria até segunda-feira (31) de julho para se explicar, mas  parece que ainda não há data prevista.

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas