Publicação de marca levanta suspeitas sobre suposta apreensão de sedas no país

Publicação de marca levanta suspeitas sobre suposta apreensão de sedas no país

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Seguidores e advogados se posicionaram a favor da Bem Bolado, mas não há notícias sobre uma operação recente da polícia em proporção nacional  

Nesta sexta-feira (19), a marca de sedas Bem Bolado divulgou uma nota oficial dizendo que estão sob uma investigação sigilosa do “DABB” acerca da “maior apreensão de sedas do país”.

A postagem diz que a investigação corre sob sigilo e que as redes sociais estariam suspensas até segunda ordem.

Nos comentários, muitos internautas se sensibilizaram com a marca, dizendo que apoiam a empresa e que vender seda não é crime. O advogado canábico Erik Torquato também se manifestou, posicionado com a marca.

“Maior apreensão da história”

Até agora não há notícias sobre uma operação recente para apreensão de sedas em proporção nacional que confirmem a informação pela marca.

No entanto, uma pesquisa rápida mostra que já houveram operações da polícia envolvendo apreensão de papel para fumo, principalmente quando envolvidos em carregamentos de contrabando e descaminho de cigarros clandestinos e outros fumígenos sem nota fiscal.

“Marketing de milhões”? 

Nas redes sociais da marca, alguns seguidores levantam a hipótese de jogada de marketing, influenciada por uma estratégia movimentada pelo rapper Snoop Dogg, em 2023.

Na ocasião, Snoop alegou que “pararia com a fumaça” o que despertou a suposição de que ele deixaria de fumar. Logo após, o rapper desmentiu a cisma, com o lançamento de uma lareira sem fumaça.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas