Estudo mostra benefícios da cannabis para idosos com HIV

Estudo mostra benefícios da cannabis para idosos com HIV

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Parece que o uso esporádico de cannabis recreativa por pessoas com mais de 60 portadores de HIV pode melhorar o desempenho. A pesquisa ainda precisa de mais investigações

Estudo mostra benefícios da cannabis para idosos com HIV
Foto: Freepik

De acordo com uma nova pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, idosos portadores de HIV que fazem o uso adulto da cannabis de forma esporádica apresentam uma performance melhor do que aqueles que nunca haviam experimentado. 

Para realizar os estudos, os pesquisadores observaram os dados de 297 idosos durante 10 anos. Participantes que foram divididos em três grupos diferentes: 

O primeiro grupo fazia o uso frequente de maconha (várias vezes por semana), o segundo usava de forma ocasional (uma vez por semana ou menos) e o terceiro eram aqueles que nunca utilizaram a cannabis recreativa. 

Os resultados mostraram que aqueles que utilizavam a planta de forma esporádica apresentaram o melhor desempenho em cognição global, declínio cognitivo e independência funcional. 

O estudo também mostrou que o uso adulto da cannabis ocasional não afetou de forma negativa a cognição dos participantes.

Possível tratamento para neuroinflamação em pacientes com HIV

De acordo com a equipe que realizou a pesquisa, a motivação para o estudo estaria na falta de evidências de que a cannabis pode causar o declínio das funções cognitivas da população idosa.

“Não encontramos evidências de que o uso de cannabis influencie o risco de declínio cognitivo ou funcional”, afirmaram os pesquisadores.

Por outro lado, eles pontuaram a necessidade de mais investigações para entender se os canabinoides, moléculas produzidas pela cannabis, podem apresentar um potencial terapêutico no tratamento de neuroinflamação em pacientes com HIV. 

Consulte um médico 

É importante ressaltar que qualquer produto feito com a cannabis precisa ser prescrito por um profissional de saúde, que poderá te orientar de forma específica e indicar qual o melhor tratamento para a sua condição.

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar na marcação de uma consulta com um médico prescritor, passando pelo processo de importação do produto até o acompanhamento do tratamento. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas