História do Padre Ticão pode virar filme

História do Padre Ticão pode virar filme

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

O documentário ainda está em fase de pré-produção e busca arrecadação. Parte do lucro será destinado para o Instituto Padre Ticão 

Luis Ushirobira /Valor/Reprodução

Após dois anos da sua morte, a vida e a trajetória do Padre Antonio Luiz Marchioni, conhecido como Padre Ticão, pode virar um longa-metragem.  O projeto chamado de “A Planta do Padre” foi desenvolvido pela Escola Viveiro com o apoio do Instituto Padre Ticão. 

Conhecido por ser um defensor contra as desigualdades e também na luta pelo acesso à cannabis, o pároco da zona leste de São Paulo morreu no dia primeiro de 2021 aos 68 anos após uma parada cardíaca. 

“Gostaria que acontecesse o quanto antes para mostrar como o universo da maconha é amplo e o Brasil só perde ficando para trás nisso”, relata Tarcísio Penteado Vecchini, 58, idealizador e produtor do projeto à Agência Mural.

Leia também: As pessoas precisam entender que a cannabis salva vidas

Arrecadação

De acordo com o portal, o filme ainda está na fase de pré-produção e busca apoio financeiro para dar segmento.

Serão ao todo, 21 pessoas envolvidas no documentário que vai contar história de pacientes e moradores que se beneficiaram com os ensinamentos e a ajuda do padre.

70% do valor líquido arrecadado com a produção será destinado ao instituto que leva o nome do padre para dar continuidade aos seus projetos.

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas