Mastercard não quer mais transações financeiras de cannabis

Mastercard não quer mais transações financeiras de cannabis

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Agora, os clientes estão com dificuldades para comprar maconha, uma vez que outra empresa concorrente também adotou medidas semelhantes

Mastercard não quer mais transações financeiras de cannabis
Foto: Freepik

Com informações do Estadão

A empresa Mastercard ordenou que os processadores de pagamentos e bancos dos Estados Unidos parem de emitir transações de compras de maconha feitas com os seus cartões de débitos.

Após as notificações enviadas pela empresa na semana passada, os negócios que facilitam pagamentos para a compra de maconha têm enfrentado dificuldade para oferecer outras soluções para as lojas.

Ainda não está claro como fica a situação dos clientes, uma vez que outra bandeira, a Visa, também tomou algumas medidas para interromper a compra de maconha em suas redes. 

Segunda onda de problemas

A situação marca a segunda onda de problemas para as soluções de pagamentos digitais que surgiu para atender os consumidores de maconha. 

A primeira vez afetou os caixas eletrônicos sem dinheiro, uma solução que se tornou uma brecha de US$7 bilhões (cerca de R$33 bilhões) no sistema bancário.

Já essa segunda onda, afeta as compras de débito com senha, que são comumente feitas em postos de gasolina e supermercados. Lojas que já têm encontrado dificuldade para encontrar outras soluções para os clientes.

Mercado de Cannabis

O mercado de produtos à base de cannabis é muito promissor, mesmo no Brasil. A Dr. Cannabis oferece um curso introdutório de 40 minutos para quem quer ter mais informações sobre esse setor e suas oportunidades. Custa menos de R$100. Inscreva-se aqui

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas