O que é a Flor Amarela com as mesmas substâncias da cannabis

O que é a Flor Amarela com as mesmas substâncias da cannabis

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Foram identificados seis tipos de canabinoides que também são produzidos na cannabis como o CBG, por exemplo

O que é a Flor Amarela com as mesmas substâncias da cannabis
Foto: Reprodução

Recentemente uma planta sul-africana ganhou destaque no mundo científico por possuir vários canabinoides contidos na cannabis. Trata-se de moléculas responsáveis por trazer as propriedades medicinais.

A descoberta dos compostos na chamada “Flor Amarela” foi feita por uma equipe de pesquisadores do Weizmann Institute of Science, em Israel, e publicada na revista científica Nature Plants

Segundo o artigo, foram encontrados cerca de 40 tipos de canabinoides na planta, seis deles são os mesmos contidos na cannabis. 

Mesmos canabinoides?

Com o nome científico de Helichrysum umbraculigerum, a planta é parente dos girassóis, das margaridas e das alfaces. E diferente da cannabis, os seus canabinoides não estão apenas nas flores, mas nas folhas também. O que pode ser útil em uma possível produção em larga escala.

Embora a cannabis ainda tenha um pouco mais dessas moléculas (cerca de 100 já encontradas até hoje), seis delas são as mesmas da Flor Amarela. Como o CBG (Canabigerol), por exemplo.  

Esse canabinoide é conhecido por ajudar em vários problemas do sistema fisiológico. Até onde se sabe, os estudos já mostraram boas novas para condições como glaucoma, inflamações intestinais e até como um importante neuroprotetor. 

Ele não está presente em grandes quantidades na cannabis, na verdade, é um dos menores da planta. Isso porque, na maioria das cepas, ele é transformado em CBDa e THCa, que por sua vez, são convertidos em CBD e THC.

Bastante CBG e canabinoides a explorar

Nas análises não foram encontrados nem o famoso  canabidiol e nem o THC na flor sul-africana. Por outro lado, o CBG parece ser produzido em grandes quantidades.

Em um comunicado, uma das autoras do estudo, Shirley Berman diz que a nova descoberta é promissora. 

“Encontramos uma nova fonte importante de canabinoides e desenvolvemos ferramentas para sua produção sustentada, o que pode ajudar a explorar seu enorme potencial terapêutico”.

A pesquisadora ainda complementa que 34 canabinoides da planta ainda são desconhecidos e têm um amplo potencial para novas descobertas. 

Produção de canabinoides

 Mas essa não é a primeira vez que a ciência encontra canabinoides fora da cannabis. De acordo com um outro estudo europeu feito em 2019, as moléculas já foram encontradas em pelo menos, outras 12 plantas diferentes.

Como por exemplo, a arruda, o linho, a sálvia e até na cenoura. O próprio CBD já foi encontrado na pimenta no cacau, na equinácia, na cúrcuma e até na casca da laranja. Contudo, em quantidades bem menores que a cannabis.

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas