Spray de cannabis pode ser promessa em pacientes com diabetes tipo 2

Spray de cannabis pode ser promessa em pacientes com diabetes tipo 2

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Resultados de um novo ensaio clínico acrescentam a uma base de evidências sobre o potencial dos canabinoides no tratamento da diabetes. O que sabemos até agora?

O aumento do número de pessoas com diabetes tipo 2 é uma iminente crise de saúde global. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de pessoas com o diagnóstico aumentou de 108 milhões, em 1980, para 422 milhões, em 2014.

Mais de 95% das pessoas com diabetes têm a do tipo 2, que pode se desenvolver como resultado da obesidade e da hipertensão.

Embora a doença possa ser gerenciada por meio de dieta, atividade física, medicação e exames regulares, complicações podem resultar em cegueira, falência renal, ataques cardíacos, derrames e amputação de membros inferiores.

Somente no Reino Unido, a instituição de caridade Diabetes UK alertou que até um em cada dez adultos pode ter diabetes até 2030, descrevendo-o como uma “emergência de saúde pública”.

Com muita necessidade de intervenção e medicamentos à base de cannabis se tornando cada vez mais amplamente disponíveis para fins médicos e de pesquisa, os cientistas estão investigando o potencial dos canabinoides para ajudar a controlar a diabetes tipo 2.

Novos dados do ensaio clínico

Um spray sublingual à base de cannabis demonstrou ajudar a reduzir o colesterol e controlar os níveis de açúcar no sangue em pacientes com diabetes tipo 2.

Em um novo ensaio clínico controlado por placebo, pacientes diabéticos que receberam o spray contendo CBD e THC apresentaram melhorias em seus níveis de açúcar no sangue e colesterol.

Uma equipe de pesquisadores do Irã avaliou a eficácia de uma formulação proprietária de CBD/THC derivado de plantas (CBDEX10®) em comparação com placebo em um grupo de 50 pacientes com diabetes tipo 2.

Os pacientes receberam uma dose duas vezes ao dia durante um período de oito semanas. Ao final das oito semanas, os resultados mostraram uma “diminuição estatisticamente significativa no colesterol total, triglicerídeos, LDL-C, FBS [níveis de glicose no sangue em jejum], Hb [hemoglobina] A1C] e secreção de insulina nos pacientes tratados com CBDEX10®”.

O tratamento foi bem tolerado e não houve efeitos adversos graves ou graves, de acordo com o estudo.

Os pesquisadores concluíram: “No presente estudo, demonstramos que a administração sublingual de um spray de CBD/THC, duas vezes ao dia, por um período de oito semanas, poderia melhorar efetivamente o perfil lipídico e a tolerância à glicose do paciente. Com base nessas observações, o regime de combinação de CBD/Δ9-THC pode ser um novo regime terapêutico para controlar o perfil lipídico e o estado glicêmico de pacientes com DM [diabetes tipo 2]”.

Pesquisas anteriores sobre cannabis e diabetes

Os resultados contribuem para uma pequena, mas crescente, base de evidências para o papel dos compostos da cannabis no tratamento e potencialmente até na prevenção da diabetes.

Um estudo publicado no American Journal of Medicine em 2013 concluiu que os compostos da cannabis podem ajudar a controlar o açúcar no sangue e que aqueles que a consumiram eram menos propensos à obesidade, com níveis mais elevados de “bom colesterol”.

Em 2014, um resumo publicado no Natural Medicine Journal também concluiu que, em milhares de indivíduos, o uso passado e atual de cannabis estava associado a níveis mais baixos de insulina em jejum, glicose no sangue, resistência à insulina, IMC e circunferência da cintura.

Outro estudo revisado por pares em 2022 analisou dados da Pesquisa Nacional de Exame de Saúde e Nutrição (2013-2018), de aproximadamente 15.000 participantes.

Os pesquisadores descobriram que mulheres que usavam cannabis com frequência – definidas como quatro ou mais vezes por mês – eram menos propensas a serem diagnosticadas com diabetes do que aquelas que não usavam cannabis ou usavam com menos frequência.

THCV – ‘canabinoide dietético’?

O canabinoide THCV (tetraidrocannabivarina) – um análogo do THC – é às vezes referido como ‘maconha dietética’, devido às suas supostas propriedades de supressão de apetite e aumento de energia. Em altos níveis, o THCV pode agir de forma semelhante ao THC, mas seus efeitos são mais fracos.

Algumas evidências emergentes sugerem que o THCV pode ser usado como uma ferramenta para ajudar na perda de peso e dados anteriores de ensaios clínicos mostraram que pode diminuir os níveis de glicose em jejum em diabéticos tipo 2.

Um pequeno estudo, apoiado por uma bolsa do National Institute for Health (NIH), também indicou que poderia ajudar na perda de peso, com participantes perdendo até três pontos do seu IMC ao tomar um extrato de cânhamo contendo THCV e CBDV.

Gerenciando os sintomas da diabetes

Pesquisas da American Alliance for Medical Cannabis (AAMC) sugeriram que a cannabis pode ter uma variedade de benefícios à saúde para pessoas que já foram diagnosticadas com diabetes.

De acordo com seu site, além de estabilizar os níveis de açúcar no sangue e reduzir a pressão arterial ao longo do tempo, reduzindo o risco de complicações, a cannabis pode ajudar a suprimir algumas das inflamações arteriais, prevenir a inflamação dos nervos e melhorar a circulação.

Também pode aliviar sintomas como dor neuropática, aliviar cãibras musculares e a dor de distúrbios gastrointestinais.

Embora as evidências iniciais para o papel dos canabinoides no gerenciamento da diabetes sejam promissoras, mais pesquisas são necessárias antes que quaisquer conclusões sólidas possam ser feitas.

Sobre as nossas colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas